Arquivos da categoria: Morango

Fruta – Morango

Nome da fruta: Morango

Nome científico: Fragaria vesca L.

Família botânica: Rosaceae

Categoria: Ácida

Características da planta: Rasteira de pequeno porte. Folhas compostas. Flores alvas, com estames amarelos.

Fruto: Tipo composto, infrutescência formada por pequenas drupas, agrupadas em uma haste carnosa, de coloração vermelha quando maduras. Os pontos pretos e duros são na verdade os frutos do morangueiro (infrutescência), conhecidos popularmente como sementes.

Frutificação: Maio e setembro

Propagação: Vegetativa, pela divisão de estolhos que nascem ao redor da planta-mãe.

É um fruto que crescia espontaneamente nas montanhas e florestas, até que começou a ser cultivado, por volta do ano 1400, pelos francese. Depois ingleses, alemães e italianos passaram a cultivar a planta, promovendo melhoramentos genéticos que aumentaram o tamanho do fruto.

As vitaminas contidas no morango são: A, B1, B2, B5 e C. Sais minerais presentes na fruta: potássio, sódio, cálcio, fósforo, silício, ferro e cloro.

Alimento de muitas virtudes, o morango é nutritivo, alimenta sem engordar, pois é pobre em carboidratos. Seu açúcar é de levulose, o que é permitido para diabéticos. Evite usar açúcar ao comer ou preparar o suco, pois pode causar fermentações indigestas. É melhor adoçá-lo com mel, desde que não seja diabético. É tônico, mineralizante, antitérmico, diurético, antiartrítico, desintoxicante, regulador hepático, do sistema nervoso e das glândulas endócrinas e hipotensor. Combate a bronquite, os cálculos renais, o reumatismo, a anemia e a gota. Previne gripes, resfriados e constipações.

Deve ser evitado para quem sofre de má digestão. Portadores de doenças cutâneas e alérgicos também deverão evitá-lo, pois estarão sujeitos ao aparecimento de ardor e irritação da pele. Evite adoçá-lo com açúcar refinado. 100 gramas de morango têm 32 calorias. Antes de ingeri-los, lavá-los com água e limão.

O morango é mais rico em vitamina C que a laranja e o limão. Contém 10% de proteínas, 8% de açúcares e 1% de sais minerais (ferro e sódio). É também rico em vitaminas E e A, portanto, uma fonte de antioxidantes, um dos melhores amigos da pele.

Recomendado para diabéticos, reumáticos e pessoas com gota. É responsável por evitar cálculos renais, ácido úrico e aumenta a resistência a infecções. Ainda é considerado purificador do sangue, e seu chá é um ótimo vermífugo.

Na medicina natural, os morangos são utilizados para limpar o aparelho digestivo e, de um modo geral, são muito importantes nas dietas para hipertensão e retenção de líquidos. São benéficos também para minorar problemas ósseos e anemia.

Um tratamento à base de morangos, que consiste no consumo de 300 a 500 gramas por dia, é por vezes aconselhado por causa dos efeitos laxativos e diuréticos. É um preventivo natural dos problemas ligados à visão, como a catarata. A fruta reduz riscos de infecções, previne e combate os cálculos (renais e biliares), artrite, gota, ictéria, elimina o ácido úrico e expulsa vermes, inclusive a solitária. Em todos os casos em que se pretende utilizar o morango no combate às diversas doenças, deve-se evitar os alimentos que sejam ricos em ácido úrico, como feijão, ervilha, grão de bico, lentilha, carnes, víceras, pão branco (fresco) e soja.

O morangueiro é uma planta da família das Rosáceas, a mesma à qual pertencem as maçãs, as peras, os marmelos, as ameixas, os damascos, os pêssegos, as nêsperas, as cerejas, as ginjas (“cassis”, em francês) e várias entre as incontáveis “berries”, em inglês.

São inúmeras as maneiras culinárias de aproveitar a fruta. Apenas lavados e puros, com açúcar, creme de leite, chantilly, espargidos com suco de limão, suco de laranja, licores variados ou água de rosas, mergulhados no vinho do porto e, até mesmo, picadinho temperado com pimenta ou deixado maturar em uma mistura de vinagre com açúcar. Ainda ao natural, cortados em finas lascas, os morangos acrescentam um suave sabor azedinho e adocicado a saladas e outros pratos salgados frios.

Além disso, com os morangos, especialmente com aqueles muito maduros par o consumo ao natural, fazem-se deliciosos cremes, geléias, purês e caldas. Além de serem consumidos pura e simplesmente como sobremesas, ou como acompanhamento para sorvetes ou carnes, esses preparados podem participar como ingrediente de outros pratos e sobremesas: tortas, bolos, pudins, musses, sorvetes e merengues. O morango presta-se muito bem, ainda, para o preparo da fruta em calda ou seca.

Sementes ou frutos?

Aquilo que é conhecido popularmente como semente do morango, os pequenos poros pretos e duros que se espalham pela parte carnosa vermelha são, na verdade, os frutos do morangueiro que ficam agrupados formando uma infrutescência.

Indicações:

Fígado e rins

Chá das raízes, sob decocção. Ingerir 1 xícara 2 vezes por dia.

Celulite, artrite, artrose e reumatismo.

Ingerir de 2 a 3 copos por dia do extrato de morango (o seu extrato é obtido quando cozido no sistema a vapor: colocar os morangos na travessa perfurada, encaixada dentro da travessa lisa, deixar no vapor por cerca de 30 minutos).

Sardas

Misturar em quantidades iguais o extrato de morango e o suco puro de limão, adicionar argila medicinal, preparar a pasta. Quando ela estiver com a textura de iogurte, aplicar sobre as sardas. Deixar agir por cerca de uma hora e meia. É aconselhável fazer a aplicação à noite. Se for feita durante o dia, só tomar Sol depois de três horas.

Ácido úrico, artrite, gota e doenças do fígado.

Ingerir morangos ao natural ou em forma de suco, de 300 a 500 gramas por dia.

Febre

Ingerir suco de morango, várias vezes durante o dia. Não adoçar.

Alimentação matinal

Ingerir morangos batidos no liquidificador, misturados com iogurte natural e adoçados com mel.

Tártaro

Amassar o morango e aplicar com os deods sobre as gengivas, várias vezes durante o dia.

Fontes: Livro As 50 Frutas e Seus Benefícios Medicinais, Frutas Brasil Frutas