A história da cidra

Nome da fruta: Cidra

Nome científico: Citrus medica L.

Família botânica: Rutaceae

Categoria:

Origem: Sudoeste Asiático

Características da planta: Arbusto de até 4 metros de altura, ramos com espinhos rujos. Folhas alongadas, com bordas denteadas. Flores grandes, róseas.

Fruto: Tipo hesperídio, globoso a alongado, de 6 a 20 cm de comprimento, de coloração amarelo-esverdeada a amarelo intenso, casca grossa e rugosa. Polpa comestível, esverdeada, amarga, envolvendo sementes pequenas brancas.

Frutificação: Inverno

Propagação: Semente e enxertia

Acredita-se que a cidra não esteja entre os primeiros cítricos introduzidos na Europa, ponto a partir do qual todos eles ganharam o mundo. Quanto ao século, há divergências: a versão mais aceita é que a cidra tenha chegado ao chamado velho continente no século 12, levada pelos árabes muçulmanos à região do Mediterrâneo. A cidra, sem dúvida, presta-se com perfeição à feitura de variados doces, sobretudo quando em calda, em pasta ou cristalizada. Além disso, a cidra possui inúmeros usos medicinais, como bem indica o seu nome científico, Citrus medica.

O fruto, de coloração que varia de amarelo-esverdeado a intenso, tem casca grossa e rugosa e nasce em arbusto que chega a atingir os 4 metros de altura, cujos ramos apresentam muitos espinhos rijos.

Uma das variedades de cidra existentes é a chamada mão-de-buda, que recebe esse nome por ter o formato de mão, com quatro a sete gomos que se afastam do eixo principal do fruto como se fossem dedos. É maior do que a cidra comum, chegando a atingir quase 30 cm de diâmetro, mas os seus usos são praticamente iguais.

Fonte: Livro Frutas Brasil frutas

2 thoughts on “A história da cidra

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>