Tag Archives: amora

Os benefícios do chá da folha de amora

Folhas de amora

As amoras, além de serem deliciosas, trazem muitos benefícios para a saúde. Mas não apenas a amora traz benefícios. O chá das folhas da amoreira também é um ótimo remédio natural para algumas doenças, além de ajudar a prevenir outras. Leia a seguir os benefícios que o consumo do chá das folhas da amoreira podem trazer para quem quiser experimentar mais esse presente da natureza.

O que o chá das folhas da amoreira tem?

O chá das folhas da amoreira possui mais cálcio que o leite, além de ferro, potássio, magnésio, proteína, zinco, fibras, levedura e antioxidantes ( a vitamina C e a vitamina E). O sabor do chá é agradável e fácil de tomar.

Quais são os benefícios que o consumo do chá nos traz?

  • O poder antioxidante do chá das folhas da amoreira combate os radicais livres e todas as doenças relacionadas com a oxidação das células do corpo.
  • Ajuda a melhorar as funções cerebrais, ajudando inclusive em casos de depressão, desânimo e fadiga.
  • Contribui para a beleza da pele e do cabelo, combatendo também a calvície.
  • Auxilia na prevenção e controle de doenças cardiovasculares e diabetes.
  • Previne a osteoporose.
  • Melhora o funcionamento dos rins e do fígado.
  • O chá das folhas da amoreira também inibe o acumulo de gordura, incluindo a gordura visceral, que oferece maiores riscos para a nossa saúde.
  • Melhora a circulação sanguínea e o sono, além de controlar a pressão arterial.
  • Atenção mulheres! O chá das folhas da amoreira também equilibra os hormônios e atenua os sintomas da TPM e da menopausa.
  • O chá também baixa o colesterol, combate as dores de cabeça e favorece o bom funcionamento do aparelho digestivo, o que ótimo para quem sofre de prisão de ventre, além de fortalecer a flora intestinal.
  • O chá também é bom para quem tem dores musculares frequentes.
  • Além disso tudo, estudos indicam que o chá das folhas de amoreira tem propriedades bactericidas, fungicidas, anti-inflamatórias e anticancerígenas.

Folhas trituradas de amoreira

Tá, mas e agora, como se faz o chá?

Claro que eu não ia esquecer de deixar uma receita aqui para vocês depois de escrever todos os benefícios do chá. Vamos lá!

Ingredientes:

  • 1 litro de água fervente
  • 4 folhas de amoreira secas ou 1 colher de sopa das folhas trituradas

Modo de preparo:

  • Junte as 4 folhas da amoreira ou a colher de sopa das folhas trituradas a água fervente, cubra e deixe repousar por alguns minutos. Quando estiver morno é só coar e já pode tomar. É importante tomar esse litro antes de um dia para que o chá não perca suas propriedades medicinais.

É claro que a quantidade a ser feita do chá não precisa ser de um litro, você pode fazer a quantidade que quiser, é só diminuir a quantidade dos ingredientes.

Faça bom proveito!

Se você gosta dos produtos da Natura, visite a loja! É só clicar no Link abaixo:

LOJA NATURA

Fonte: Site Larnatural

A história da amora

Nome da fruta – Amora

Nome científico – Morus nigra L.

Família botânica – Moraceae

Categoria

Origem – Ásia

Características da amoreira – Árvore geralmente de 4 a 5 metros de altura, casca ligeiramente rugosa, escura e copa ampla. Folhas de coloração verde-clara, com uma leve pilosidade que as torna ásperas. Flores pequenas e coloração alvo-amarelada.

Fruto – Tipo composto, formado de pequenas drupas, reunidas em infrutescências, verde quando jovens e vermelhas a pretas quando maduras. Polpa comestível de coloração vermelho-escura e sabor adocicado.

Frutificação da amoreira – Primavera e verão

Propagação da amoreira – Estaca

amora

As amoras pertencem à família das Moráceas, que, agrupando espécies bastante variadas, produz frutos de usos, aparência e sabor tao diferentes entre si como os figos, a fruta-pão e a jaca, além das próprias amoras.

As amoreiras, juntamente com a s pitangueiras, as goiabeiras e as aroeiras, são as fruteiras mais utilizadas para ornamentação urbana na região Sudeste do Brasil. Especificamente em São Paulo, encontra-se uma grande quantidade de árvores desse tipo por toda a cidade, em parques e nos canteiros das grandes avenidas das regiões centrais.

Podendo ser de três espécies – a vermelha (Morus rubra), a branca (Morus alba) ou a negra (Morus nigra) -, a coloração dos frutos da amoreira varia de acordo com a espécie à qual pertencem e conforme o seu grau de maturação. Se a amoreira branca é a preferida na criação do bicho-da-seda, que se alimenta de suas folhas, a amoreira-negra costuma ser a preferida para o consumo alimentar humano, pelo sabor mais pronunciado dos seus frutos, que são, também, mais volumosos.

Originárias da Ásia, as amoras forma introduzidas na Europa por volta do século 17. No Brasil, a amoreira – em especial a negra – cresce bem em toda parte, podendo ser encontrada de forma quase espontânea em praticamente todas as regiões do país.

Todas as amoras são ricas em vitamina C e caracterizam-se pela forma típica, gerada a partir do agrupamento de vários e minúsculos frutos que se unem formando uma polpa rica em água e açúcar. E qualquer uma delas, encontradas no pé e bem maduras, faz a delícia das crianças, dos adultos e, é claro, da avifauna. As amoras são geralmente consumidas ao natural, sendo igualmente deliciosas quando utilizadas no preparo de tortas, sorvetes, compotas, geleias, doces em pasta ou transformadas em vinhos, licores e xaropes.

Fonte : Livros Frutas Brasil Frutas

Fruta – Amora

Nome da fruta: Amora
Nome científico: Morus nigra
Família: Moraceae
Categoria: Ácida
O bicho-da-seda é quem mais gosta de suas folhas, inclusive faz delas o seu principal alimento. Os frutos da amora são doces e muito saborosos e agradam aos bichos como também às pessoas. Possuidora de tantas qualidades, esta árvore ainda não goza de um cartaz merecedor como uma planta terpêutica. Mas vejamos algumas de suas virtudes.
A amora é dividida em três tipos:
Branca – frutos meio vermelhos. É utilizada na criação do bicho-da-seda.
Preta – flores amarelas e frutos negros, quando maduros. Esse tipo de amora é rico em quercetina, substância presente na polpa da fruta, que combate a ação de radicais livres. Seu consumo regular em forma de suco ou ao natural afasta males como o enfarte, o derrame e o câncer. As folhas e os frutos possem estrogênio.
A fruta contém as vitaminas A, B1, B2, B5, e C. Além dos minerais potássio, fósforo, cálcio, sódio, ferro. Proteínas: suas folhas são ricas em pectina, tanino, ácido lático, resinas e elementos de pigmentação. Os frutos são ricos em quercetina, igualmente um antioxidante muito poderoso.
Os três tipos da fruta, inclusive suas folhas, frutas, raiz e casca são calmantes, diuréticos e hipotensores (regulam a pressão alta). Chá de folhas: bom para diabetes e para o calor/fogacho (sob a forma de infusão, de 2 a 3 xícaras ao dia).
O fruto ou o suco: para reumatismo, gota, artrite e fibromialgia.
Seus frutos ou suco agem contra anemia, falta de apetite e úlceras no estômago. Não devemos adoçar o suco com açúcar, pois essa mistura causa fermentações indigestas.
Fonte: Livro As 50 Frutas e Seus Benefícios Medicinais