Arquivo da tag: B6

Fruta – Kiwi

Nome da fruta: Kiwi
Nome científico: Actinidia deliciosa
Família: Actinidiaceae
Categoria: Semiácida

O kiwi é muito rico em vitamina C (duas vezes mais que a laranja). Essa vitamina é fundamental para que o nosso organismo possa produzir colágeno. A fruta é uma fonte considerável de betacaroteno. Rico em potássio, magnésio e ácido fólico (muito importante na dieta das grávidas). Contém uma enzima – a actinidina – que ajuda a digestão. O kiwi possui quantidades menores de outros nutrientes como vitaminas B2, B5, B6, e A, que reproduz as células, agindo no combate às rugas. Minerais: cálcio, zinco, ferro, fósforo e ácido pantotênico. Aminoácidos: glutamato e arginina.

Possui capacidade antioxidante, efeitos anticancerígenos e anti-inflamatórios  e leves efeitos laxativos. Contribui também para equilibrar a tensão arterial, aumenta as defesas do organismo na prevenção das gripes e constipações e faz bem a todo o sistema cardiovascular.

É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável por essa cor. A clorofilina, derivada da clorofila, é um potente inibidor da aflotoxina B1, uma substância cancerígena.
O kiwi pode ser ingerido ao natural e em qualquer hora do dia.

Fruta – Groselha

Nome da fruta: Groselha

Nome científico: Ribes nigrum L.

Família: Glossulariaceae

Categoria: Ácida

Existem duas variedades desta fruta: a groselha preta e a vermelha, cujo valor nutricional é semelhante.
A groselha possui as vitaminas A, B2, B6, C e E. Sais minerais: cálcio, fósforo, ferro, enxofre, magnésio, cloro e sódio, além de proteínas.
A presença de ácido oláxico prejudica um pouco a absorção dos seus nutrientes pelo nosso organismo.
É indicada para os diabéticos, mantém a elasticidade e a resistência dos vasos sanguíneos, ajuda a prevenir constipações e infecções intestinais e da pele; funciona como fortalecedor das gengivas.
Em 100 gramas de groselha preta há 180 mg de vitamina C, enquanto na vermelha há 30 gramas, sendo esta a maior diferença entre as duas.

Medicina popular, indicações para a groselha

Gota

Tomar de 2 a 3 copos do suco por dia ou comer a groselha preta ao natural.

Tumores

Aplicar sobre o tumor cataplasma das folhas trituradas e cobrir com argila medicinal. No preparo da argila, faça-o com o chá das folhas da groselha.

Erisipela

Tomar o suco de groselha vermelha, de 2 a 3 copos por dia. O primeiro copo pela manhã em total jejum

Fonte: Livro As 50 Frutas e seus Poderes medicinais

Fruta – Goiaba

Nome da fruta: Goiaba

Nome científico: Psidium guajava L.

Família botânica: Myrtceae

Categoria: Semiácida

Origem: América tropical

Características da planta: Árvore geralmente com até 7 m de altura, tronco de coloração avermelhada, que se descama em placas. Folhas pilosas na face superior quando jovens. Flores pequenas e alvas.

Fruto: Tipo baga, globoso, oval ou piriforme, de coloração verde-amarelada quando maduro, muito aromático. Polpa abundante, carnosa, que envolve muitas sementes, duras, pequenas e de formato reniforme.

Frutificação: Fevereiro a março e durante o ano todo nas regiões irrigadas do Nordeste brasileiro.

Propagação: Semente ou enxertia

A goiaba contém 17% de carboidratos, proteínas e sais minerais como cálcio e fósforo, vitaminas A, B1, B2, B6, e C. É uma das maiores fontes naturais de vitamina C em frutas, impregnada na casca. Portanto, não despreze a casca, mas lave-a bem antes de ingeri-la. É também uma mas maiores fontes naturais de licopeno, substância que previne o câncer de prostata e age diretamente beneficiando a próstata. O licopeno está presente na goiaba vermelha.
O suco da goiaba vermelha (sem adoçar) é ótimo para os problemas da próstata (até como preventivo), além de diarreia, alergias, fadiga, hemorragias e nos estados de convalescênça.
O chá das folhas da goiabeira(infusão) é indicado para hemorragias uterinas e incontinência urinária (sem adoçar).
Uma xícara 3 vezes ao dia (sem adoçar) do chá das folhas da goiabeira (decocção) é recomendada para diarreia.
Já os frutos são indicados na falta de vitamina C e para tuberculose, principalmente a goiaba branca, na qual a concentração de vitamina C é bem maior.
100 gramas de goiaba contém 40 calorias, 81 mg de vitamina C na goiaba branca e 46 mg na goiaba vermelha.
A goiaba branca também é utilizada contra o bruxismo (ranger os dentes durante o sono) e mal de Parkinson, em forma de suco (sem adoçar) ou ao natural, podendo tomar 2 copos por dia do suco da fruta. Mas não ingerir as sementes.
Um suco de goiaba apresenta nutrientes superiores ao suco de laranja.

De acordo com Pimentel Gomes, a goiabeira é originária da América tropical, em especial da região do Brasil e das Antilhas, onde pode ser encontrada em grandes variedades. Para ele, sua enorme dispersão ocorreu, provavelmente, em virtude da atração irresistível que os pássaros e outros pequenos animais têm pelo delicado e penetrante perfume das flores e dos frutos dessa árvore. Os amantes da fruta chegam a afirmar que foi o aroma inebriante das goiabas que fez os europeus recém-chegados ao Novo Mundo pensar que haviam encontrado o paraíso terrestre.

Ao que tudo indica, em 1500 o costume de consumir goiabas por aqui já estava enormemente difundido. No entanto, nas palavras de Clara Inés Olaya, “ninguém em outras terras fora deste continente sabia de sua existência”. Ainda de acordo com ela,  árvore da goiaba foi descrita por muitos cronistas como uma planta já domesticada, melhorada e cultivada pelos povos indígenas americanos.