Arquivo da tag: cloro

O poder da laranja

Nome da fruta: Laranja

Nome científico: Citrus Sinensis

Família: Rutaceae

Categoria: Ácida

A laranja é uma fruta conhecida no mundo inteiro como auxiliar no combate a uma série de doenças. Suas folhas e flores também possuem qualidades e benefícios importantes.

Suas vitaminas são: A, B1, B2, B5 e C. Sais minerais: cálcio, potássio, fósforo, sódio, enxofre, magnésio, cloro, silício e ferro.

A vitamina C é o elemento mais importante da laranja, o qual oxida e se perde facilmente. Para que isso não ocorra e que se possa aproveitar melhor suas qualidades nutritivas, devemos tomar alguns cuidados: consumi-la sempre no ponto certo de maturação, isto é, só descasque no momento de consumi-la. Ao cortá-la, utilizar faca com lâmina de aço inoxidável, pois outros metais agem sobre a vitamina, eliminado-a. A laranja, quando consumida como sobremesa, pode causar perturbações digestivas.

A laranja corrige a excessiva acidez do organismo, estimula o sistema circulatório, combate inflamações das veias e ativa o trabalho das glândulas segregadoras de suco gástrico, facilitando, desta maneira, a digestão e funções intestinais. O bagaço deve ser muito bem mastigado antes de ser ingerido. É aconselhado o consumo dela para diabéticos e quem tem gota, por sua riqueza em minerais e substâncias neutralizantes, que agem eliminando o ácido úrico. É eficaz no combate ao escorbuto (falta de vitamina C), gripes, resfriados, febres, benéfica para as vias respiratórias, estimulante do sistema digestivo e calmante do sistema nervoso.

Podemos fazer uso da fruta chupando-a ou em forma de suco. O suco deve ser feito e ingerido imediatamente, depois de três minutos seus nutrientes têm uma perda acentuada. Evitar também adoça-lo.

Fruta – Groselha

Nome da fruta: Groselha

Nome científico: Ribes nigrum L.

Família: Glossulariaceae

Categoria: Ácida

Existem duas variedades desta fruta: a groselha preta e a vermelha, cujo valor nutricional é semelhante.
A groselha possui as vitaminas A, B2, B6, C e E. Sais minerais: cálcio, fósforo, ferro, enxofre, magnésio, cloro e sódio, além de proteínas.
A presença de ácido oláxico prejudica um pouco a absorção dos seus nutrientes pelo nosso organismo.
É indicada para os diabéticos, mantém a elasticidade e a resistência dos vasos sanguíneos, ajuda a prevenir constipações e infecções intestinais e da pele; funciona como fortalecedor das gengivas.
Em 100 gramas de groselha preta há 180 mg de vitamina C, enquanto na vermelha há 30 gramas, sendo esta a maior diferença entre as duas.

Medicina popular, indicações para a groselha

Gota

Tomar de 2 a 3 copos do suco por dia ou comer a groselha preta ao natural.

Tumores

Aplicar sobre o tumor cataplasma das folhas trituradas e cobrir com argila medicinal. No preparo da argila, faça-o com o chá das folhas da groselha.

Erisipela

Tomar o suco de groselha vermelha, de 2 a 3 copos por dia. O primeiro copo pela manhã em total jejum

Fonte: Livro As 50 Frutas e seus Poderes medicinais

O poder da uva

Nome da fruta: Uva

Nome científico: Vitis Vinifera

Família: Vitaceae

Categoria: Ácida

A uva possui as vitaminas A, C, D, E, K e todas as vitaminas do complexo B, inclusive a vitamina B12 (que é rara nos vegetais); essas vitaminas são chamadas de lipossolúveis.

Encontramos também minerais como: potássio, enxofre, silício, ferro, fósforo, magnésio, cálcio, cloro, sódio e proteínas. Possui também ácido fólico, ácido pantotênico (fortalece o sangue), ácido paraminobenzoico, mesoinosital, biotina, colina e nicotinamida, além de substâncias como: flavanoides, polifenóis, resveratrol e leucoantocianidinas.

Flavanoides – Estão pesentes nas cascas da uva. São um poderoso hidratante natural da pele, evitam a oxidação das células e que as lipoproteínas, moléculas que reúnem gorduras e proteínas, causem o entupimento das artérias (arteriosclerose). São também anti-inflamatórios. Principal componente do própolis, melhoram a qualidade do sangue, aumentam a taxa do colesterol bom (HDL) e ajudam a inibir a produção de substâncias responsáveis pelo enrijecimento das artérias.

Polifenóis – são substâncias obtidas das sementes da uva, que possuem fenóis em sua estrutura molecular, contribuem para a firmeza e mantêm a elasticidade da pele (dessa forma evitam o rompimento de fibras elásticas da pele, o que causa as estrias), mantendo-a jovem. Isso porque contêm agentes antioxidantes.

Evitam e combatem a gordura localizada e previnem o surgimento da celulite.

Resveratol – evita o enfarte e o derrame em 70% a 80%, também retarda o envelhecimento e previne doenças do sistema circulatório. É um grande aliado no combate ao câncer e à herpes.

leucoantocianidinas – substâncias encontradas somente na semente da uva preta (Santa Isabel). São o maior agente antioxidante do mundo; 60 vezes mais poderosas que a vitamina C.

Esse fruto e principalmente o seu extrato é considerado ideal na recuperação de casos de anemia, fadiga e stress, graças à sua capacidade de regeneração. Embora não esteja totalmente comprovado, pensa-se que o seu consumo diminui também as probabilidades de desenvolvimento de cancro. Certo é que o seu consumo melhora a função renal (indicada contra nefrite); é excelente ainda no combate aos males do fígado, mal de Alzheimer, deficiência mental, fortalece as funções cerebrais, combate doenças da bexiga e ajuda a eliminar o ácido úrico. O fruto é depurativo do sangue e ligeiramente diurético. O teor de açúcar é elevado, o que faz com que seja muito calórico.

A partir das uvas também se obtém um fruto seco: as uvas-passas, que ajudam no combate à labirintite (as de cor escura). As uvas aumentam a secreção biliar, estimulam os centros nervosos, fortalecem a circulação e proporcionam vigor e pureza ao sangue.

São insubstituíveis no tratamento de inflamações e desordens do aparelho digestivo (fígado e baço), afecções respiratórias e circulatórias, cálculos, enfermidades dos orgãos genitais e urinários, intoxicações. Também são cicatrizantes, um poderoso antioxidante natural.

Esse fruto é um alimento refrescante e energético, tradicionalmente usado para tratar problemas como artrite e o reumatismo. Pela sua variedade de fitonutrientes, isto é, pela grande quantidade de potássio, as uvas também são usadas para aliviar a reteção de líquidos e a micção dolorosa.

Vale lembrar que as mais escuras possuem maior quantidade desses fitonutrientes. Aliás, quanto mais escura a uva, melhor. Mas o poder medicinal dessa fruta, nomeadamente o seu extrato, produz efeitos positivos nos distúrbios hepáticos, com a hepatite, a ictéria e a hipoglicemia.

Aconselha-se ingerir a fruta ou o seu extrato longe das refeições, isto é, uma hora antes ou duas horas depois, uma vez que fermentam no estômago rapidamente. Já para quem tem pressão alta e diabetes, o consumo do extrato e da própria uva deve ser bastante moderado, evitando excessos.

Fonte: Livro As 50 frutas e Seus Benefícios Medicinais