Arquivo da tag: ferro

Os benefícios da framboesa

Os benefícios da framboesa

Vantagens do consumo de framboesa:

  • Excelente fonte de vitamina C
  • Contém boas quantidades de ácido fólico, ferro e potássio
  • Fornece bioflavanóides, que podem proteger contra o câncer
  • Rica em fibras

Desvantagens no consumo de framboesa:

  • Contém salicilato natural que pode causar reação alérgica em pessoas sensíveis à aspirina
  • Contém ácido oxálico que pode agravar as pedras nos rins e na bexiga em pessoas suscetíveis

As framboesas – silvestres ou cultivadas – têm poucas calorias e são ricas em vitamina C.

Uma xícara de framboesas contém 60 calorias e 30 mg de vitamina C (80% da IDR). Também fornece 30 mcg (microgramas) de folato, 190 mg de potássio, e uma pequena quantidade de ferro. O conteúdo de vitamina C aumenta a absorção de ferro, embora isso possa ser desequilibrado pelo ácido oxálico presente na framboesa, que se liga a esse mineral.

Uma xícara de framboesas frescas contém 7 g de fibras. As sementes da framboesa fornecem fibras insolúveis, que ajudam a prevenir a prisão de ventre. A fruta também é rica em pectina, uma forma de fibra solúvel que contribui para controlar os níveis de colesterol no sangue. Além disso, as framboesas contêm antocianinas, um pigmento antioxidante vegetal que pode ajudar a prevenir doenças cardíacas e câncer, assim como o ácido elágico, outra substância que combate o câncer. O cozimento não destrói o ácido elágico.

A framboesa se deteriora mais rapidamente do que outras frutas silvestres devido à sua estrutura delicada e seu interior oco. Uma vez colhida, a framboesa deve ser consumida quanto antes. Caso congelada, conserva-se por até um ano.

Framboesas cultivadas podem ser encontradas o ano todo em lojas especializadas, e durante sua época, em muitos supermercados. Antes de comprar framboesas, verifique se todas, não apenas as da parte de cima, estão em boas condições. Mesmo assim, mofam rapidamente e devem ser consumidas em 24 horas.

Frutas silvestres muitas vezes provocam reações alérgicas, e as framboesas não fogem à regra. Pessoas sensíveis à aspirina podem também apresentar reações às framboesas, pois contêm um salicilato natural, similar ao principal ingrediente da aspirina. O ácido oxálico pode precipitar pedras nos rins ou na bexiga em pessoas suscetíveis. Mas seria necessária uma grande quantidade de framboesas para desencadear tais problemas.

Valor nutricional da framboesa

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL
Porção de 100 gramas (medida caseira)
NUTRIENTE VALOR % VD
Valor calórico (kcal) 57,0 2,3
Carboidratos (g) 13,20 3,52
Proteínas (g) 1,20 2,40
Gorduras totais (g) 13,20 16,50
Gorduras saturadas (g) 0,00 0,00
Colesterol (mg) 0,00 0,00
Fibra alimentar (g) 3,90 13,00
Cálcio (mg) 34,0 4,25
Ferro (mg) 2,0 14,3
Sódio (mg) 3,0 0,1

Fonte: Livro Alimentos Saudáveis Alimentos Perigosos

Fonte da Tabela: Frutamil

Fruta – Cubiu

Nome da fruta: Cubiu

Nome científico: Solanum sessiliflorum  Dunal

Família botânica: Solanaceae

Categoria:

Origem: Amazônia ocidental

Características da planta: Arbusto escandente de até 2 metros de altura. Folhas grandes, de forma muito variável, podendo atingir mais de 20 cm de comprimento. Flores grandes e amareladas.

Fruto: Tipo hesperídio, globoso a alongado, de 7 a 10 cm de diâmetro, de coloração amarelo-alanjado até avermelhado quando maduro. Polpa amarelada, aquosa, ácida, envolvendo muitas sementes.

Frutificação: Verão, porém o ano todo quando cultivado

Propagação: Semente ou propagação vegetativa

Não se assuste o observador com a aparência agressiva das folhas deste arbusto: seus espinhos longos, se bem esquivados, não hão de impingir riscos a quem quiser alcançar a fruta, o que certamente vale o esforço.

Se não pelo sabor, pouco especial talvez, mas agradável, ao memos pela riqueza nutritiva que o cubiu oferece. Sabe-se que é fruta muito rica em ferro, sendo fonte de vitamina B e pectina. Hoje, o cubiu é, inclusive, muito cobiçado por laboratórios farmacêuticos de diversas partes do mundo, para a extração de diverasas partes ativas na produção de medicamentos para o controle do colesterol.

É preciso, no entanto, cuidado para que não seja confundido, pois o cubiu, cobió ou cúbio varia muito de forma – redonda, achatada, quinada, cilíndrica ou cordiforme – e no tamnaho.

O cubiu é fruto da família das Solanáceas, à qual pertencem também o camapu, o tomate-de-árvore e a “naranjilla”, entre outros. Inicialmente verde, passando a amarelo quando maduro até se tornar marrom-avermelhado, o cubiu é originário da Amazônia e frequente nos estados do Amazonas e do Pará. Geralmente, nessas localidades, é produzido em escala doméstica.

No entanto, já é comum mencionarem-se as potencialidades da fruta no cenário da agricultura moderna, considerando-se tanto a rusticidade e a boa capacidade de produção desse arbusto como a gama de usos que a fruta possibilita. No interior de São Paulo, por exemplo, começam a se constituir plantios comerciais de cubiu, que, por ali, vem sendo identificado com o nome de maná.

Além do potencial de suas propriedades medicinais, o cubiu pode ser consumido ao natural ou na forma de sucos, doces e geléia, esta última utilizada em pratos sofisticados, como acompanhamento para carnes vermelhas, frango ou peixes. Por tudo isso, trata-se, seguramente, de uma fruta que pode contribuir para a melhoria da dieta alimentar das populações de baixa renda no país.

Fruta – Pitanga

Nome da fruta: Pitanga

Nome científico: Eugenia Uniflora

Família: Myrtaceae

Categoria: Semiácida

Em 100 gramas de pitanga há 38 calorias, vitaminas A, B2, B3 e C. Sais minerais: cálcio, ferro e fósforo. Encontramos ainda proteínas e também licopeno, substância esta que previne o câncer, principalmente o câncer de próstata. É uma fruta que ajuda no processo de digestão.
Seus frutos em forma de suco ou ao natural são diuréticos e fortalecem o sistema imunológico.
O chá de folhas de pitanga (em forma de infusão) é vermífugo e combate a pressão alta, reumatismo, febres em geral, diabetes, e ainda é ótimo para a próstata.