Arquivo da tag: fruta

Conheça os benefícios do abacaxi

Conheça os benefícios do abacaxi

O abacaxi auxilia na digestão. O abacaxi é rico em Vitamina C e também contém bromelaína, que juntas auxiliam no processo de digestão. A vitamina C presente no abacaxi ajuda na fabricação dos sucos gástricos que irão desintegrar os alimentos e a bromelaína,  presente no abacaxi, ajuda a quebrar as partículas das proteínas e as duas também ajudam a evitar a acidez no estômago.

O abacaxi pode prevenir gripe, resfriados e tosse. Graças a sua grande quantidade de Vitamina C, o abacaxi é uma ótima fruta para ser consumida para evitar gripes e resfriados. O abacaxi também possuí Bromelina, que suprimem a tosse e auxilia na eliminação do muco.

Fortaleça os ossos comendo abacaxi. O abacaxi também possuí Magnésio, que fortalece os ossos. O Magnésio presente no abacaxi ajuda na construção dos ossos e tecidos conjuntivos. A Vitamina C presente no abacaxi também auxilia na prevenção de muitas doenças dos ossos e também tem propriedades anti-inflamatórias. O abacaxi ainda possui cálcio. A Tiamina e a Biotina presentes no abacaxi também auxiliam para ossos mais fortes.

O abacaxi faz bem ao coração. A Bromelaína presente no abacaxi auxilia a diminuir a viscosidade do sangue, facilitando a circulação do sangue e ajudando a evitar ataques cardíacos em pacientes que tem doenças relacionadas ao coração.

Abacaxi contra a degeneração macular. O beta-caroteno presente no abacaxi faz bem para as retinas dos olhos. O consumo de abacaxi pode reduzir o risco de degeneração macular devido à idade.

Abacaxi contra a artrite e dores nas articulações. A Bromelina presente no abacaxi tem propriedades anti-inflamatórias e ajuda na prevenção de artrite e dor nas articulações.

Abacaxi contra doenças de pele. Graças as qualidades anti-inflamatórias presentes no abacaxi, doenças de pele como acne, rosácea, eczema, psoríase e dermatite podem ser evitadas com o seu consumo.

Aumente a imunidade do organismo com abacaxi. Graças a grande quantidade de Vitamina C, o abacaxi é um ótimo alimento para evitar doenças microbianas. O abacaxi possui Vitamina A e Vitamina C, que possuem propriedades antioxidantes. Elas protegem o nosso organismo do envelhecimento precoce e ajudam o sistema imunológico.

O abacaxi ajuda a controlar a pressão arterial e a frequência cardíaca. Graças a minerais como o Potássio presentes no abacaxi, ele é um ótimo aliado para controlar a pressão arterial e a frequência cardíaca.

O abacaxi é diurético. O abacaxi ajuda a eliminar água do corpo evitando também a retenção de líquidos. Por esse motivo, o abacaxi é recomendado para quem quer emagrecer e também em casos de ácido úrico, gota, artrite e outras doenças. O abacaxi também ajuda na absorção de ferro pelo intestino graças novamente a Vitamina C, além de neutralizar toxinas do sangue e também auxilia na cicatrização de feridas.

O Abacaxi ajuda a regular o intestino. Graças a suas fibras, o abacaxi é ótimo para regular o intestino e ajuda também a regular os níveis de colesterol. Também tem poder laxante, que pode ajudar pessoas com prisão de ventre. O abacaxi tem poucas calorias. Para pessoas que estão de dieta, o abacaxi é uma ótima opção a ser acrescentada no cardápio.

Conheça os benefícios no consumo de abacate

Apesar de sua fama de fruta gordurosa, o abacate ajuda a emagrecer e traz diversos outros benefícios para sua saúde. A seguir, uma lista do que essa fruta deliciosa pode fazer por você se consumida regularmente, mas sem exageros!

Conheça os benefícios no consumo de abacate

  • O abacate possui gordura monoinsaturada, que auxilia na diminuição do colesterol e triglicérides, auxiliando na prevenção e no tratamento de doenças cardiovasculares.
  • O abacate é fonte de vitamina C e vitamina A, poderosos antioxidantes que atuam como protetores das células. Possui também ferro, potássio, magnésio e cálcio.
  • O abacate auxilia na desintoxicação do fígado. Pesquisas demonstraram que o abacate é poderoso para proteger o organismo contra toxinas prejudiciais ao fígado. Essas toxinas são semelhantes as encontradas em hepatites virais.
  • O abacate fornece energia aumentando a disposição no dia-a-dia.
  • O abacate age contra a prisão de ventre e outras pertubações digestivas.
  • O abacate é rico em ferro, prevenindo anemias.
  • O abacate é rico em ômega 6, ômega 9 e ômega 7. Essas três substâncias equilibram o organismo ajudando a perder gordura.
  • O abacate melhora a visão.
  • O abacate também é ideal para o controle da TPM e ajuda a ter um bom sono.
  • O abacate possui ação anti-inflamatória. O beta-sitosterol, presente no abacate, bloqueia a inflamação, fazendo com que as células do organismo façam melhor suas funções, o que também ajuda na dieta e na diminuição de rugas precoces e celulite.
  • O abacate deixa a pele mais bonita. Graças as substâncias antioxidantes como as vitaminas A, C e E, presentes no abacate, o seu consumo deixa a pele mais bonita.
  • O abacate inibe o apetite. A gordura presente no abacate aumenta a sensação de saciedade e adia a fome. Basta apenas uma pequena porção ou fatia na hora da refeição para obter resultados. Além disso, o consumo de abacate nas refeições aumenta a absorção de licopeno, antioxidante presente no tomate, principalmente.
  • O abacate evita a fadiga mental. Graças a grande quantidade de fósforo presente no abacate, ele é ótimo para evitar a fadiga mental. O fósforo também ajuda na formação de dentes e ossos.

 

A história do pêssego

Nome da fruta – Pêssego

Nome científico – Prunus persica (L.) Batsch

Família botânica – Rosaceae

Categoria – Doce

Origem – China

Características do pessegueiro – Árvore geralmente de até 8 metros de altura. Folhas simples, alternas, lanceoladas, serreadas, glabras. Flores vistosas, arroxeadas.

Fruto do pessegueiro – O pêssego é um fruto tipo drupa, globoso, casca recoberta por uma pilosidade esbranquiçada, de coloração amarelo-avermelhada. Polpa comestível, suculenta, carnosa, adocicada, envolvendo uma semente.

Frutificação do pessegueiro – Primavera e verão

Propagação do pessegueiro – Enxertia

O pêssego, com sua pele aveludada e coloração pálido-cremosa sombreada em vermelho, tem uma beleza sincera: não decepciona aquele que decide degustá-lo. Aspecto e sabor, aliás, dividem os louros na história dessa fruta.

Por um lado, fruta predileta histórica da nobreza, perfilam-se reis, rainhas, imperadores e duques encantados pelo sabor suave e sumarento de sua polpa, igualmente aveludada no julgamento das papilas gustativas. Por longo tempo, na Europa, o pêssego foi vendido como especiaria rara a preços altíssimos.

Por outro, também na história da arte o pêssego teve lugar de destaque: o pintor impressionista Auguste Renoir, no século 19, com frequência o utilizava como modelo para exercitar-se na pintura de seios femininos, copiando-lhes as formas harmônicas e perfeitas, assim como as cores, que se assemelham às das pele feminina jovem. E ensinava o truque a seus alunos, dizendo que, se quisessem pintar seios como ele os fazia, deviam, primeiro, dedicar-se a naturezas-mortas que incluíssem conjuntos de pêssegos. Para agregar beleza a esses exercícios, podiam incluir também as flores roxas e brancas do pessegueiro.

Mas a história da fruta remonta tempos mais remotos. Na China, país de onde é originário e, ainda hoje, seu principal produtor mundial, o pêssego é cultivado há pelo menos 4 mil anos. Saindo de lá, realizou grandes trajetos e expandiu-se pelo mundo, fazendo uma primeira escala na Pérsia, atual Irã.

Plantação com frutos em saquinhos

Por sua delicadeza, o cultivo do pêssego reivindica diversos cuidados especiais. Ainda na árvore, antes da completa maturação, cada fruta precisa ser cuidadosamente envolta em saquinhos protetores contra o ataque de insetos e pássaros. Na colheita do pêssego, também cuidadosa, as frutas devem ser retiradas do pé, para que não se machuquem. Se não forem consumidos ao natural em pouco tempo, ou se não forem congelados, convém transformá-los em polpa ou compota. Aliás, o pêssego é muito mais consumido em conserva do que ao natural.

No Brasil, o pessegueiro, essa pequena árvore que poucas vezes alcança os 8 metros de altura, chegou em torno do ano 1530, para se estabelecer com graça e discrição na capitania de São Vicente, a partir de mudas provenientes da Ilha da Madeira. Foi só na década de 1970, entretanto, que o pêssego passou a ser cultivado em escala comercial.

Atualmente, a fruta encontra-se difundida com força por toda a região Sul, sobretudo no Rio Grande do Sul, mas também em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, embora em menor quantidade.

Praticamente toda a produção brasileira destina-se ao mercado interno e, embora em 2002 a safra tenha alcançado a cifra de 220 mil toneladas, o Brasil continua tendo necessidade de importar a fruta. Ocupando o 13° posto na lista entre os maiores produtores mundiais da fruta, na América Latina o Brasil só compete com a Argentina e o Chile (oitavo e nono colocados, respectivamente), segundo informações da Embrapa. Atualmente, a China é o maior produtor mundial de pêssegos e nectarinas, sendo seguida pela Itália, Estados Unidos e por alguns países da União Européia (Espanha, Grécia e França).

Não é difícil, portanto, deduzir quais as condições climáticas que essa fruta prefere para produzir bem. Cultivado, sobretudo em locais altos, como serras e planaltos, são os ares mais frios, ao menos durante boa parte do ano, que mais agradam ao delicado pêssego.

São vários os produtos derivados do pêssego, tais como geleias, polpas para a aromatização de sorvetes e iogurtes, doces (em pasta, em calda, secos, cristalizados ou de cortar, a famosa pessegada) e sucos, estes últimos industrializados em larga escala. Todos eles apresentam como excelentes opções para a preservação de suas qualidades nutricionais, quando não é mais possível o consumo ao natural.

Do pêssego, existem inúmeros cultivares utilizados de acordo com as condições climáticas e de solo dos locais de plantio. Quanto às variações na aparência, os pêssegos podem ser separados entre aqueles que têm polpa mais esbranquiçada e os que têm polpa amarelada. Ambos podem, ainda, ser subdivididos entre aqueles que têm o caroço solto e os que têm caroço preso à polpa.

Mais ou menos suculentas, todas as variedades têm, contudo, o mesmo sabor peculiar que faz do pêssego uma das frutas mais procuradas e valorizadas em todo o mundo.

Fonte: Livro Frutas Brasil Frutas